domingo, 3 de abril de 2011

ALIMENTAÇÃO CORRETA PARA QUEM AMAMENTA.

A ALIMETAÇÃO DA MULHER QUE AMAMENTA.
Existe uma arraigada de que existe leite materno “fraco”, que não é suficiente para alimentar o bebê – isso não passa de mito!
Quando a criança esta sendo amamentada normalmente e apresenta sintomas de desnutrição, isso não significa que o leite seja “fraco”. Mas a mãe que amamenta precisa de maior quantidade de alimentos e líquidos. Assim que preencher as deficiências de sua alimentação, vai produzir leite em quantidade e qualidade adequada ao bebê.
Não existe alimento proibido na amamentação. A mãe precisa manter uma alimentação sadia, com bastante leite, água e sucos, para estimular a produção de leite. Alguns bebês podem ser sensíveis a um determinado tipo de alimento que a mãe consome, então, é preciso vigiar a reação do bebê que pode apresentar alguma alergia, por exemplo.
É bom lembrar que durante a amamentação não se deve iniciar uma dieta, que pode comprometer a produção e a qualidade do leite e, conseguentemente, prejudicar a nutrição do bebê. Para produzir uma boa quantidade de leite, a mãe necessita de uma alimentação balanceada, com aproximadamente 2.500 calorias por dia, alem de muito liquido.
O ideal é optar por alimentos mais saudáveis, verduras, carnes, miúdos, legumes, feijão e arroz possuem os nutrientes e vitaminas de que precisa.
A família deve comprar e consumir os alimentos que são próprios da região e de cada época do ano, pois são mais baratos, frescos e nutritivos. As mães vegetarianas precisam se certificar de que estão consumindo vitaminas e minerais suficientes para alimentar a ela mesma e ao bebê. É mais seguro elaborar um cardápio adequado com a ajuda de um nutricionista, pois hábitos alimentares saudáveis não garantem por si que sejam ideais para a mulher que amamenta.

É superimportante, também, relaxar bastante durante a fase de amamentação, descansar o máximo possível durante os períodos de sono do bebê. Afazeres domésticos devem ficar a cargo de outras pessoas.
Remédios, álcool e cigarro não combinam com a amamentação. É necessário que a mãe abandone certos hábitos, pois substancias perigosas podem ser transferidas para o leite materno. É por isso que a amamentação é contraindicada para mães que sejam dependentes químicas.
Caso a família esteja com dificuldade para adquirir os alimentos, é preciso identificar na comunidade instituições que possam complementar a alimentação da mãe. O estado deve propiciar apoio alimentar a mãe que amamenta. Esta no estatuto da criança e do adolescente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário